Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2015

O (des)enlace

Imagem
A noiva entrou na taberna escura e suja com a longa cauda do seu vestido apanhada na curva do braço. Arfava, tentando ser paciente e mostrar condescendência, o que representava um esforço condenado ao fracasso. O seu amado estava sentado a uma mesa de carvalho de tampo de mármore, com o cálice de aguardente vazio a rodar entre os seus indicadores inquietos, desapertara a gravata do fato e ela iria jurar que já distinguira nele uma ou duas nódoas gordurosas.
          - O que é que se passa? Mudaste de ideias?
          Ele encolheu os ombros, todas as palavras lhe pareciam bolas de sabão diante daquele tsunami de Hokaido, erguido aos píncaros a esbravejar de fúria e de espuma salgada.
          - Não te mereço...
          Ela continuava à espera de uma resposta, de uma que explicasse alguma coisa, que desse um ar decente àquele repentino caos.
          - És boa demais para mim, acho que deverias procurar outro homem, que estivesse à tua altura e te fizesse feliz.
        …