estratégias

Sólon, o ateniense, criou leis inovadoras para a sua cidade e partiu de lá, foi viajar pelo mundo para que ninguém o pressionasse a mudar essas leis ou a minorar os seus efeitos.

Moisés foi mais consistente. Trouxe da montanha sagrada dez mandamentos e ficou com o seu povo e os seus mandamentos até morrer. Não os alterou, mas também não era muito fácil fazer emendas, porque estavam gravados na pedra, e por um anjo poderoso e afeito à escrita.


Cristo, por seu turno, deu-nos um décimo primeiro mandamento, depois morreu, depois ressuscitou, depois partiu outra vez. O mandamento falava de amor, mas não mandou nada a quem o torturou, chicoteou e pregou à cruz. Ele deveria ter concedido mais tempo. Entregava o mandamento, e depois ia viajar como Sólon na esperança de que o romanos e os filisteus adotassem esse mandamento.

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...