INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

citação

Coleridge, o poeta, levantou-se com esforço da cadeira e, fixando o seu olhar firme na camponesa grávida sentada à sua frente, discursou.
- Julguem-me por aquilo que criei. Aquilo que eu poderia ter criado, é uma questão minha com a minha própria consciência!
A camponesa não se mostrou impressionada com os seus dotes oratórios, limitando-se a afagar o ventre proeminente.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O Processo de Jesué Nazareno

     Texto original que foi submetido a um concurso literário (sem sucesso), transita aqui para o arquivo morto desta página, para o caso da...