Um breve silêncio


   O casal chateou-se por uma ninharia de nada, e o marido passou a viver num anexo da casa. Não se falavam. Trinta anos depois, os netos juntaram-nos numa sala para chegarem às falas e fazerem as pazes.
   - Tens alguma coisa para me dizer? – perguntou a mulher.
  - Não! – respondeu ele, e saiu.

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...