as manchas

   Habituou-se a dormir à noite com os cortinados da janela arredados para os lados para deixar a luz do luar e das estrelas entrar no quarto pelas vidraças. E isso agrada-lhe tanto que já puxou a cama grande para junto da janela.
   Por estes dias, apareceram-lhe na pele umas manchas esbranquiçadas nas têmporas e por cima do seio esquerdo.
   O marido diz-lhe que deve ser alguma doença de pele que ela apanhou, mas ela está segura de que se devem ao luar que vem sonhar com ela.

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue