Miniatura 2

   - Vamos reconstituir o crime! - anunciou o agente da polícia, dando como ultimada a elaboração dos preparativos.
   Trouxeram a vítima numa liteira, com cabeça rachada ao meio, e golpes angulares de acha no meio das costelas. O sangue já secara e, por decência, cobriram-na com um pequeno lençol.
   À hora que haviam anunciado no jornal e na rádio, o assassino compareceu com pontualidade. Estacionou o carro defronte da casa da vítima, subiu calmamente os degraus da entrada e deu a sua entrada na sala, onde todos pasmaram com a sua identidade. Sem se deixar perturbar pela atmosfera em redor, foi buscar o machado a um armário da cozinha (onde ninguém se lembrara de procurar), segurou pelo cabo e avisou:
   - Quando quiserem que comece, estou pronto!

Mensagens populares deste blogue

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue

A viagem