Susto

    Assustou-se quando ouviu pequenas pancadas surdas, abafadas, no interior da casa.
    Julgou que era ela, a menina no escuro, a querer fazer-se ouvir fora da cave fechada a sete chaves. Olhou com receio para as visitas, e para o semblante dos filhos deles; e só se sentiu aliviado quando uma das crianças apontou pela janela o pica-pau a fazer barulho num dos ramos do teixo do jardim.



Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...