puxa dor

   Os puxadores das portas são concebidos, projectados e fabricados para tomarem contacto com a nossa mão; podem ser de maçanetas redondas ou ovais ou munidos duma muleta horizontal que por vezes se adapta à anatomia da mão humana e que faz corresponder as suas saliências e concavidades às concavidades e saliências da palma da nossa mão, da mesma forma que a grossura dessa muleta é fixada de forma a poder ser envolvida pelo arco quebrado das falanges dos dedos humanos. Podíamos estender esta constatação aos fechos das janelas, que compreendem desde fechos sumários que apenas solicitam a pressão do polegar no trinco, ou fechos mais elaborados e ornamentais como os dos cremones, que exigem mais das nossas mãos, porque accionam varetas que prendem ou desprendem a janela da cantaria que a emoldura.
   As portas e janelas são então, concebidas para serem manuseadas por nós - braço, mãos, dedos - e nós manuseamos os fechos, fechaduras e puxadores como um prolongamento e uma efectivação da nossa vontade. Mas todos estes pormenores e características sobre as portas e janelas carecem de importância se vivemos lado a lado com janelas que não queremos abertas e portas que não se deixam abrir.

Mensagens populares deste blogue

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue

A viagem