ponto de viragem

   "Não vou chorar mais a partir deste momento. Prometo-vos! Chega de lágrimas, gritos, descabelar-me em pranto, gritar de desespero como uma doida. Nada compensa isso. A partir deste momento, só exteriorizarei a serenidade lacustre duma conversa ou os acordes dum riso leve e luminoso".
   Foi o fim duma próspera carreira como carpideira profissional.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...