o céu pode esperar

   Há evos que a família esperava, e nas piores condições. A sala de espera, uma entre milhares, não tinha assentos bonitos e asseados, apenas nuvens cinzentas da poluição, e em volta um chão nojento cheio de beatas de cigarro e penas velhas, ninguém lhes dizia nada nem respondiam aos pedidos de esclarecimento, não havia nada que se assemelhasse a um serviço de bufê ou à oferta de refrescos e bebidas espirituosas. Os funcionários passavam rapidamente, adejando sobre o chão e fazendo-se surdos às questões dos que aguardavam com uma crescente impaciência. Era impressionante como a incompetência, a burocracia e a desorganização haviam ascendido às mais altas esferas, e fosse tão difícil fazer Check-in no Céu.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...