INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

as pontes

   Vivia numa aldeia, construída há séculos no ponto mais alto da pequena península de Faggi, que fora outrora uma ilha mas que o paciente trabalho da natureza unira à costa. Faggi era quase toda rocha e areia, com alguns, poucos, retalhos de terra arável que os habitantes cultivavam até ao limite. Da península para a costa,  ia-se por uma antiga ponte de pedra que passava sobre os rochedos de arestas agudas. Vivia numa pequena aldeia numa pequena península, e toda a vida cruzou aquela ponte num e noutro sentido. Do lado de cá da ponte, ficava a sua casa, os seus sonhos secretos e as suas solitárias aspirações (do lado de cá, quietos ainda que desassossegados, estremecendo numa ansiosa espera). Do outro lado da ponte, ficava o mundo extenso e aparentemente infindável, destino e sublimação óbvia desses sonhos e aspirações. Nunca cruzou a ponte com eles. Sabia que ela não aguentaria o peso.

Geena

                No rincão das matas enegrecidas, onde as árvores carbonizadas se assemelhavam a costelas fraturadas do corpo de uma ...