um azar do caraças

   "Peço desculpa por ser feliz!", gostava de dizer ás pessoas com um largo e pateta sorriso na cara. Disse-o a todas as pessoas, mesmo ao Manassas, que não gostava de desculpas e patetas e que também não gostava de sorrisos, pelo menos, não gostava tanto de sorrisos como do revólver que trazia sempre no bolso do casaco.

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue