panaceia

   Um cientista encheu de alegria o governo do seu país quando decidiu oferecer -lhe a exploração dum gigantesco filão de ouro que os seus complexos instrumentos haviam detectado a 380 pés de profundidade, e cujo valor estimava que fosse suficiente para saldar completamente a dívida nacional.
   Ninguém prestou atenção a um jovem economista que estagiava num dos ministérios, que não se cansava de repetir que o investimento necessário à exploração daquele filão era três vezes superior ao valor total da dívida.

1 comentário:

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...