Mão que fere - 1

   O seu pai tem a mão pesada, e quando encontrava oportunidade ou pretexto, arriava-lhe de bom grado. Depois disso, o pai ficava a pensar no assunto, e as conclusões a que chegava eram quase sempre as mesmas: “Tanta gente com bons filhos, que os estimam e cuidam deles, e a mim tinha logo de me calhar um que gosta de bater!”.

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue