INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

Morfeu

   Era da parte de manhã, num dia de calendário que não poderia precisar, do mês de Outubro, sim, era Outubro, sabia-o por o ouvir dizer a uma das visitas do seu vizinho de quarto no Hospital. Recapitulando, era Outubro e era manhã. A cama de Morgeu Morfado não era confortável, longe disso, lembrava-lhe uma tábua de passar a ferro. Morgeu estava deitado com a nuca ao lado da almofada. As cores que conseguia reter eram poucas - o creme da armação da cama e o branco fosco das paredes e tecto. Ah, e o marfim amarelado dos dentes de fumadora da enfermeira que se inclinou sobre ele para lhe perguntar se queria comer mais. Para além disso, não havia mais nada. Havia uma janela, mas não a via naquela posição, apenas a sua luz, doentia (até a luz é doentia num hospital).
   E assim estava Morgeu Morfado de olhos a fecharem-se com o sono quando a vida, toda a vida, lhe entrou pelos olhos adentro, inundou-o como uma enchente cromática, encharcou-o de cores, imagens e sons, aturdiu-o com a vontade que sentia de rir e gargalhar e desfazer-se em risos e gargalhadas. Morgeu Morfado pensou que deveria estar a morrer e o Céu descia até ele, e teve um derradeiro pensamento de que a vida lhe fora breve demais, não a usara por inteiro, não lhe vira o fundo como a um copo de vinho que nos oferecem. Quando sentiu as lágrimas humedecerem esse pensamento, viu de novo diante dos seus olhos a cara da enfermeira de dentes amarelos.
   - Perdoe-me, senhor Morgeu, já baixei o som da televisão. Ainda não me habituei a este aparelho.
   Então era isso, a televisão! Pensou Morgeu, e achou que era melhor dormir um pouco, e virou-se de lado na cama, mesmo a tempo de ver a sua bisavó á sua beira, sorrindo e estendendo a mão para lhe fazer festas na cara, como fazia quando ele era rapaz.
   Caramba! A sua bisavó! Quantos anos ela já conta! Para aí uns cento e cinquenta… - calculou de cabeça. 

Geena

                No rincão das matas enegrecidas, onde as árvores carbonizadas se assemelhavam a costelas fraturadas do corpo de uma ...