retweet 2


"...Amas-me! / Não me amas! / Amas-me! / Não me amas!..." - ia entoando, enquanto depilava com uma pinça o sovaco da sua amada, Margarida.




Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue