o centro e a margem

Era uma daquelas pessoas tristes que sofrem por achar que a vida lhes está a passar ao lado. O curso das coisas, transformou-a numa pessoa que carrega a sofrida tristeza de alguém que se sente atropelado pela vida.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...