diálogo

- É muito estranho, mãe. E vai-me custar muito, acho que a minha pele não vai aguentar!
- É a natureza, filha. Tu és uma moça e isso acontece ás moças enquanto são moças e durante quase toooda a sua vida de mulheres!
- Mas não há outra forma?
- Não, não há!
- E se eu mudasse de sexo?
- Não digas disparates. Homem é bicho, e não queres ser bicho, pois não?
- Não, mas pelo menos podia voltar a tomar banho só uma vez por ano.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...