milonga

   Diego Albornoz adormece na sua sala, a ouvir uma milonga no estéreo. Adormece e sonha com noites fogosas de bebida e mulheres, e duelos de punhais por mulheres e bebidas. Diego acorda, aliviado, mais incomodado pelo sonho do que pelo punhal que tem cravado no peito.


Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue