Harmonia conjugal

   - Mulher, tenho uma coisa a confessar-te - disse, com ar grave - esta semana que hoje acaba, não te traí com nenhuma outra mulher!
   Ela pôs-lhe a mão na testa e, para jogar pelo seguro, foi procurar uma aspirina.

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...