...reticências...

   Deixara a cartola em casa, mas quis subir à mesma ao palco para o seu número de magia. Para substituir a cartola, emprestaram-lhe um chapéu de criança, de criança pequena, muito pequeno. Com dois toques da varinha, pretendeu tirar dele uma revoada de pombas esvoaçantes, e saíram algumas borboletas brancas numa voluta alada. Nova tentativa, e quis tirar um coelho, e dele apenas saiu uma pata de coelho. Foi aí, que a sua sorte mudou.

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue