O taxista, sem pressa alguma de chegar ao destino indicado, montava discursos de cicerone e cosia-se às ruas da cidade e aos seus milhentos atractivos com tanta paciência e meticulosidade, que eu achei que ele devia ser um taxidermista nas horas vagas.

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue