INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

O grande dia

   O casal morava a escassos metros da fortaleza, e dali os dois podiam ouvir os músicos a ensaiar no pátio murado. A mulher, irrequieta como uma noiva no dia da boda, voltou ao quarto quando ele aparava ao espelho os fartos bigodes. O uniforme estava estendido em cima da cama. O dólman de cotim de algodão de cor cinza-azulado, as calças curtas, próprias das tropas apeadas, o capote com gola de voltar e botões metálicos largos, e as grevas cinzentas. Aos pés da cama, as botas de couro, tão bem zeladas que se diria serem novas.
   - Sinto-me orgulhoso de ti – confessou – sinto uma grande alegria quando te vejo todo aperaltado com os olhos de todos os oficiais e das suas esposas postos em ti. Sim, porque só esses é que interessam, não os do povo que só sabe gritar e ulular como uma matilha de cães danados. Ah! E também o senhor bispo, e o nosso governador e a sua bela família, e as pessoas importantes que são chamadas a subir à varanda, os embaixadores, os comerciantes, os sábios homens de letras.
   O militar voltou a inspeccionar as botas, e começou a vestir-se, enquanto a mulher retomava o seu discurso depois de um longo suspiro de álgida felicidade.
   - Ficas tão bem com o teu uniforme, tenho a certeza de que os oficiais e os teus camaradas têm a mesma opinião, e talvez te invejem um pouco, bem lá no fundo, tal é a tua elegância e beleza. Por vezes, fico a imaginar qual seria a reacção deles se te vissem com um uniforme de oficial, daqueles com peliça de cor azul com faixa de astracã, dólman de botões dourados e um daqueles lindos casacos negros de lã. Ah! Aí então eu seria a mais feliz das mulheres, e teria de me conter para não andar sempre contigo, agarrado ao teu braço, a anunciar às pessoas que sou casada contigo.
   Ele acaba de se vestir, e coloca a espingarda ao ombro. Só dentro do forte, quando estivesse com os outros, é que acabaria de a preparar. Sentia-se cansado, muito cansado.
   - Nesse dia, quando envergares um uniforme de oficial, hei-de ver-te com um daqueles sabres de cerimónia, a conduzires os teus homens nas paradas, e ai é que eu vou rebentar mesmo de orgulho. E esse dia vai chegar mais depressa do que pensamos, eu acredito nisso como acredito na Virgem. Vai, vai lá, e mantém-te assim aprumado, porque todos vão estar de olhos postos em ti.
   - Mulher – falou por fim – é só mais um fuzilamento...

Rainha

                Subiu lesto os parcos degraus que separavam o átrio do hotel do recinto sobrelevado onde haviam instalado a receção. Ab...