Facto-macaco

A única vantagem que encontrou em aderir à TV por cabo, foi passar a poder contar com dois (dois!) canais que davam notícias vinte e quatro horas por dia. Esses eram os únicos que lhe interessavam, e dedicava todo o seu tempo livre a assistir ás suas emissões, sentada no sofá grande da sala. Tudo o mais, canais e pessoas, a aborrecia mortalmente. Na verdade, os sucessivos noticiários de cada um desses canais, repetiam-se descaradamente, com algumas actualizações insignificantes e uma ou outra peça composta pelos profissionais, mas isso não lhe importava, as notícias eram o seu antídoto para o aborrecimento e a monotonia, e esse antídoto ganhou uma força inusitada quando assistiu no noticiário das duas à notícia que dava conta dum gorila gigantesco, do tamanho dum prédio de dois andares, que andava à solta na cidade. Sentiu-se muito excitada com o sucesso, e ficou ali toda comichosa, à espera de mais informações. Acaba o noticiário, segue-se uma pausa de quarenta minutos de publicidade, e começa o das três, que dá conta do mesmo, que há um gorila gigantesco à solta na cidade, também dizem que é do tamanho dum prédio de dois andares. Duas horas e dois noticiários depois, acrescentam finalmente algo de novo, o gorila gigantesco do tamanho dum prédio de dois andares andava agora pelas ruas do seu bairro. E mais não foi preciso, a mulher salta do sofá, e corre ao quarto, tira duma gaveta uma peruca empoeirada, e assim como estava, de roupão e com a sua nova cabeleira de loura platinada, foi colocar-se na varanda do prédio. Pacientemente, como um repórter afortunado, esperou que a notícia viesse até si.

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue