O mundo tal como ele é

Naquela manhã, quando saiu da Óptica e no caminho para o trabalho, sentiu um gélido e completo horror. Todas as pessoas com que se cruzava, pareciam horrendos mutantes, de feições retorcidas e monstruosas, fauces abertas com presas enormes a escorrer sangue, e múltiplos membros revestidos de escamas e ventosas purulentas. Era uma visão insuportável, preferia ter permanecido como antes, com a visão embaciada e o seu oculista a pressioná-lo para mudar de lentes.

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue