Hamelin 2


O Flautista de Hamelin, percorreu as ruas duma cidade hodierna, fazendo soar a sua flauta mágica por entre as fachadas dos prédios e os pilares dos viadutos. Quando saiu da cidade, era seguido por milhões de ratos, que ninguém mais tornou a ver, como ao jovem misterioso que os atraiu para longe dali.
Levou várias semanas, para que as lojas de informática conseguissem completar os computadores pessoais danificados.

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...