Gramática

Enquanto vivia entre nós, era muito comum naquele homem, dar erros de sintaxe. Um dia finou-se, reencarnou numa dália, e carregando com o seu carma, tornou-se muito comum naquela flor, dar erros de fotossintaxe.

2 comentários:

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...