INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

Almoço de Domingo

Almoço de convívio de turma na casa duma das colegas, a mais original e excêntrica de todas. Ele era de longe e chegou de comboio. A anfitriã foi buscá-lo ao apeadeiro, o almoço estava quase pronto, avisou, e os outros já lá estavam á espera deles. Logo perguntou, com um sorriso travesso e os cabelos longos a dançar diante da janela aberta.
- Tens fome? É que eu gostava de fazer um pequeno desvio para te mostrar a minha futura casa. Alinhas?
Ele aceitou.
Ela guiou o carro por ruas e ruelas da aldeia, abandonando o povoado, e só travando o carro nas imediações do casario, defronte do cemitério da terra.
- Vou fazer aqui a minha futura casa. Vens visitar-me um dia?
- Só se tiveres uma cerveja à minha espera! – Respondeu com um sorriso amarelo.
E agora lembrou-se disso, assim, do nada, ao fim de tantos anos, estava na mesma aldeia, no mesmo cemitério, e acabara de descobrir uma garrafa de cerveja na porta dum jazigo, orvalhada de fresco como se a tivessem acabado de tirar do frio.

2 comentários:

Rainha

                Subiu lesto os parcos degraus que separavam o átrio do hotel do recinto sobrelevado onde haviam instalado a receção. Ab...