Quando os pais trocaram a casinha humilde por um apartamento minúsculo na grande cidade, o menino sentiu-se atraiçoado. Não podiam fazer isto comigo, queixou-se, a nossa casa tinha passagens secretas e túneis camuflados que me levavam a cavernas cheias de tesouros. A mãe afagou-lhe os cabelos, compassiva, procurando fazer ver-lhe as vantagens da mudança – aqui também tens tudo isso, meu pequeno, são as escadas e os elevadores que conduzem ao pequeno shopping da cave.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...