Do caminho árduo dos que catam palavras

A escrita é um exercício burguês, exige tempo, disponibilidade, cabeça. Falta-nos o tempo, enche-se-nos a cabeça dos ecos ainda tão vivos do cansaço, e nem uma palavra nos salta dos dedos. Resta-nos pousar a cabeça sobre o dorso do silêncio, fechar os olhos, cheirar uma flor africana.


Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue