Libido

Por despacho ministerial, todos os animais imaginários tiveram de ser entregues pelos seus possuidores ás autoridades competentes, para que os encerrassem em zoos especializados que iriam zelar pela sua preservação. Ninguém contestou ou opôs resistência, hidras, dragões, quimeras, grifos, e centenas de outros espécimes estranhos foram confiados ás autoridades, e estas só viram o seu trabalho complicado quando tiveram de enfrentar a Dama, que se recusou a abrir mão do seu Licorne, pelo menos, enquanto não arranjasse marido.


Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue