Prenúncio

O sacerdote asteca sonhou que lhe roubavam do templo a estátua de ouro do deus Tonatiuh, homens barbudos cobertos de metal, retiravam-na da pirâmide, pisando um manto rubro de astecas mortos. Durante a noite, o sacerdote retirou o ícone do altar e tentou levá-lo para fora dali para o esconder em segurança, mas foi descoberto pelos seus pares, fazendo-o cair em desgraça. A sua mulher e filhos foram mortos em expiação e ele próprio foi destinado ao sacrifício no topo da pirâmide. Depois de noites continuadas de torturas com picos de agave e lâminas de obsidiana, encharcaram o seu estômago de pulque e exibiram-no diante da multidão em delírio antes de lhe arrancarem o seu coração do peito e projectarem o seu cadáver pela escadaria da pirâmide. Tonatiuh nada fez, abandonou o seu fiel sacerdote como acabou por abandonar o seu povo, embarcado num galeão depois de derretido em diferentes barras de ouro.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...