Link


Assisti ontem na RtpN, a um belo momento de televisão, a entrevista a Luís Sepúlveda, conduzida pelo senhor escritor José Rodrigues dos Santos (não tivesse a rubrica o nome de Conversa de Escritores), sinal menos para o português, que conseguiu alinhavar várias perguntas coxas e pretensiosas, nascidas da sua aparente incapacidade para analisar uma obra literária, e muito mérito para Luís Sepúlveda, um homem extremamente inteligente e lúcido, que conseguiu transmitir-nos sem esforço, a riqueza da sua sensibilidade e da sua experiência de vida.


Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...