INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página


Indizível, indescritível, intraduzível. Tudo o que pulsa e existe por si mesmo abaixo e além desta ponta gelada de icebergue onde erguemos os nossos castelos de cartas e palavras,
o sono do granito no seio da montanha, o piar dum corvo marinho num rochedo solitário no meio do mar, a luta fratricida num planeta distante que luz para nós como um ponto indiferente no espaço para o qual sorrimos na nossa ignorância
as ideias e palavras rodopiam nos ares como vaga-lumes bêbedos, esgotamo-nos nestes voos como se ambicionássemos apor clipes e agrafes na brisa e na água fluida.
Daí, esta sensação permanente de fatuidade
Daí, que nos vamos
calando

1 comentário:

Rainha

                Subiu lesto os parcos degraus que separavam o átrio do hotel do recinto sobrelevado onde haviam instalado a receção. Ab...