Post-vérbio

Filho és, pai serás! – diz a cultura popular, lembrando a cada um a eventualidade do papel de pai, altura em que dará o devido valor ao que custou aos seus prover a sua educação, alimentação e conforto durante anos a fio (sempre e quando isso sucede).

Pai és, filho serás! – prolongamento cíclico do provérbio anterior, quando a um indivíduo, depois de acumular a experiência de ser filho, e depois pai, se vê conduzido à condição de ser filho de novo, necessitando do auxílio dos seus filhos como se estes fossem seus pais, carecendo de apoio e cuidados, na saúde que definha, e na memória que se esvai.

1 comentário:

  1. sim, José, em resumo: a natureza sempre nos ensina e, humildemente devíamos aprender! será?

    ResponderEliminar

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...