Ao contrário do que se crê, uma mesma árvore foi atingida duas vezes pelo raio durante uma tempestade. Na primeira, o raio rachou o tronco em dois, na segunda, colheu um homem apavorado que acreditava que o raio nunca cai duas vezes no mesmo sítio.

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue