(indiscrição)

Porque sei que ela não me leva a mal, e porque, confesso, não consegui resistir, transcrevo um pedacinho dum mail da Angela (já agora, se seguirem o link, façam o favor de ler o Anima).

«Conheci um rapaz aventureiro que contava histórias mirabolantes sobre suas viagens. Uma delas, no Amazonas, contava como pegava micos. Dizia: - eles são imitadores por excelência. Então, chego a uma clareira e simulo lavar o rosto em uma bacia, coloco pimenta do reino na água e me escondo. Eles descem e chegam para lavar-se e ficam cegos momentaneamente, então venho com um saco e apanho vários, mas acabo por devolvê-los, pois as mães ficam nos galhos chorando e implorando pelos filhos de tal forma que me comovem e não consigo levá-los».

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue