"Pode parecer imodéstia, mas eu sempre soube dar valor ás coisas importantes, sempre gostei de ir para o pé do mar, a passear e ouvir as ondas, só para me lembrar de como soavam os búzios".




Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...