O espanto percorreu a rua inclinada, quando se viu um chifre de elefante a deslizar sobre um carro de rolamentos.
Apenas o carteiro, muito calmo e fleumático, não se deixou contagiar pela surpresa de todos.
- Não se excitem - recomendava - é preciso aceitar as coisas tal como elas são, e deixar correr o marfim.


Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...