- Não posso ir ao mar - lamentou o menino, desgostoso - Há lá caravelas portuguesas!.

O pai, genealogista e historiador de fim-de-semana, explicou-lhe:

- É esse teu sangue, meu filho, é essa tua ascendência africana!

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...