Investigação

Guliver morreu assassinado misteriosamente, uns meses atrás, e continua deitado na mesma laje de basalto onde o encontraram. O inspector liliputiano ainda não acabou de desenhar o contorno do seu corpo com um troço de giz.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...