Armandinho decidiu dar um pontapé no anonimato e entrar de rompante no Livro dos Recordes. Convocou os juízes e devorou em bocados pequenos, a bicicleta da sua mulher. Os juízes não acharam suficiente, havia um homem em Itália que já havia feito o mesmo, a sua marca não o superava. Mas Armandinho não desistiu da pretensão, e perguntou aos juízes, se algum deles porventura pousara os olhos na sua mulher.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...