um dia de Domingo

É cómodo e conveniente adiar a vida, deixar para outro dia as decisões e gestos e mudanças que são vitais e urgentes.

Amanhã!

Amanhã pedirei desculpa, construirei, irei conseguir um tempo para brincar com o meu filho, e conviver com os amigos, um tempo para procurar respostas para as questões que nos consomem em lume brando, amanhã declararei o meu amor, anulando o acaso e a dissipação...

Amanhã será a mudança, amanhã terei vagar e talento para equilibrar o eixo do cosmos e limpar a alma, amanhã os ventos serão a favor, e a oportunidade dourada aguarda na curva do caminho.

Amanhã! Ou num outro dia, mas não hoje, que os astros não nos favorecem, e as linhas da mão, e as folhas de chá no fundo da chávena.

Amanhã ou num outro dia, mas não hoje, que hoje, não existe a coragem.


Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue