INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

Pardal do terrado

Já velho e alquebrado, o pardal de telhado descobriu o paraíso na terra - o quintal largo de uma casa onde os donos mantinham uma gaiola grande para caturras, assente em esguios pilares de ferro. As aves foçavam nas sementes e pedacitos de fruta que os donos lhe davam, e uma parte substancial dessa comida caía para o chão pelos interstícios da gaiola, onde o nosso pardal se alimentava com ânsias, agitando as asas meio depenadas. O pardal era já velho, com os membros lassos e os sentidos embotados. Umas vezes comia das sementes das caturras, outras, das suas fezes, mas proteína nunca faltava.

1 comentário:

  1. Será que assim era o paraíso de Moisés e seu povo? O maná brotando alí, tal qual o do pardal?

    ResponderEliminar

Rainha

                Subiu lesto os parcos degraus que separavam o átrio do hotel do recinto sobrelevado onde haviam instalado a receção. Ab...