Deslize

"Os homens não choram" - repetiu para si mesmo, enquanto arrumava numa arca no sótão, as bonecas e vestidinhos da sua infância de menina.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...