Justa

Para o cenário do duelo, foi escolhido uma clareira no bosque. As volutas de nevoeiro teimavam em humedecer as raízes descobertas das árvores. O juiz do duelo abriu a caixa de madeira com as duas armas, e elas foram entregues depois de serem lançadas sortes, então, os dois cavalheiros londrinos, de costas um para o outro, ergueram as armas à espera da contagem de passos, com o braço armado na vertical, e o outro enviesado com o punho a dar firmeza ao pulso que segurava a vida e a morte. 
- Um!
- Dois! (Dois? Ou será ainda um?).
- Três! (O quê?).
- Quatro! (Este não percebi mesmo!).
- Cinco! (Em quantos irá?).
- Seis! (Treis?).
Um tiro ressoou na paz do bosque, um tiro solitário e certeiro.
Foi remédio santo, nunca mais teve problemas de ouvido!

Mensagens populares deste blogue

A viagem

Abril de 1918 - o caminho para uma Primavera de sangue