INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

Dejà Vu

"Já estive aqui!" - foi a primeira coisa que pensou quando se viu naquele corredor estreito de paredes prateadas, então sentiu uma pancada forte nas costas e foi lançado para cima, chocou uma, duas, três vezes, contra molas amortecidas por bandas elásticas enquanto se acendia nas paredes uma cadência sequencial de luzes e números, voltou deslizar ou cair, não sabia, e foi de novo empurrado de um lado para o outro, chocando e sendo repelido por outras molas revestidas por elásticos, e desta vez sentiu uma pequena descarga eléctrica que o sacudiu todo, aquilo não estava bem, estava a dar contacto, mas não teve tempo de se demorar nesses pensamentos, porque rolou de novo por um declive, em direcção a um buraco negro. "Já estive aqui - repetiu - já vivi isto!". Abaixo de si, duas paletas prateadas agitavam-se freneticamente tentando atingi-lo, mas passou bem no meio das duas e directo ao buraco. Enquanto caía no abismo, sentiu a máquina estremecer quando a mão do adolescente deu um murro no céu de vidro.
O miúdo, continuou a praguejar e a gritar, aos murros e pontapés à máquina de flipper, agora que a última bola havia sido engolida pela estúpida da máquina.

1 comentário:

  1. Muitas vezes não passamos de estúpidas bolas engolidas pelas máquinas.
    Fantástico, cada vez melhor!

    ResponderEliminar

Rainha

                Subiu lesto os parcos degraus que separavam o átrio do hotel do recinto sobrelevado onde haviam instalado a receção. Ab...