INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

Danos maiores

Rosário, cigana e indigente, tentava vender pensos adesivos aos motoristas quando eles paravam junto aos semáforos, poucos os compravam e os pensos nunca davam grande dinheiro, e nem serviam para grande coisa porque eram pequenos (o mesmo pensou a primeira pessoa que a socorreu, quando os viu esvoaçar à volta do corpo de Rosário depois do atropelamento).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Rainha

                Subiu lesto os parcos degraus que separavam o átrio do hotel do recinto sobrelevado onde haviam instalado a receção. Ab...