INSTRUÇÕES:

Outros dados, e cartas, no final da página

Coerência

Com evidência, rezam as estatísticas, morrem mais pessoas na cama do que nas ruas. Afonso Gualdos da Câmara, como homem excêntrico que sempre foi, pareceu querer confirmar e contrariar as estatísticas de uma só vez: morreu debaixo de uma cama, esmagado por ela enquanto descarregava um camião de mudanças estacionado na rua.

1 comentário:

  1. Muito boa! Lembrou-me as histórias de Rui Amaral!

    ResponderEliminar

Rainha

                Subiu lesto os parcos degraus que separavam o átrio do hotel do recinto sobrelevado onde haviam instalado a receção. Ab...