Nos corredores e desvãos das lojas de velharias, há escarradores lindos em porcelana sobre tripés metálicos. São quase todos de fabrico estrangeiro, francês, alguns até ostentam imitações de gravuras estilo império, e elaboradas fantasias nos estilos cocó e rococó.
Já não se importam artigos lindos como estes escarradores. Os nacionalistas intervieram, e substituíram os escarradores por pessoas amáveis e bem educadas, nascidas e criadas em solo pátrio, porque a saliva dos portugueses não devia ser desperdiçada.

Sem comentários:

Enviar um comentário

arenga sobre o amor

«Tu és a mulher amada: destrói-me! Tua beleza /Corrói minha carne como um ácido! Teu signo / É o da destruição! Nada resta / Depois de ti ...